top of page

A Assertividade para os bons relacionamentos interpessoais

Consideramos três estilos diferentes como forma de comportamento, a saber: passivo, agressivo e assertivo.


O comportamento passivo é típico daquele indivíduo que não consegue se posicionar, expressar suas opiniões e pensamentos, permitindo assim que os demais extrapolem barreiras, desrespeitando-o ou abusando de sua boa vontade. Demonstram falta de confiança e muitas vezes utilizam-se de desculpas para negar convites, sem conseguir expressar sua recusa ou desagrado com algo.


Já o comportamento agressivo implica em manifestar opiniões de forma impositiva, sem considerar sentimentos e opinião dos demais, sem responsabilizar-se pela forma que aquele comportamento irá atingir os outros. É comum também o uso de comentários sarcásticos, rancorosos ou maliciosos durante as conversas.


O comportamento assertivo, por sua vez, implica a expressão direta dos próprios sentimentos, necessidades, direitos legítimos ou opiniões sem ameaçar ou castigar os demais e sem violar os direitos dessas pessoas. Ele é expresso com consideração dos direitos, responsabilidades e consequências. A pessoa que expressa a si mesma em uma situação tem de considerar quais são seus direitos nessa situação e quais são os direitos das demais pessoas envolvidas.


Abaixo, listamos principais componentes verbais e não-verbais de cada uma das formas de comportamento, bem como seus efeitos:


Componentes não-verbais (postura corporal)


Comportamento passivo: olhos que olham para baixo, voz baixa, retorce as mãos;


Comportamento agressivo: voz alta, fala fluente e rápida, olhar fixo, enfrentamento;


Comportamento assertivo: contato visual direto, nível de voz conversacional, fala fluente, gestos firmes; postura ereta, honesto/a, respostas diretas à situação, mãos soltas.


Componentes verbais – exemplos de falas utilizadas:


Comportamento passivo: “Não se incomode”, “não é importante”, “você de incomodaria de...”, “Você é quem sabe”;


Comportamento agressivo: “faça isso”, “se você não fizer...”, “você não sabe”, “você deveria...”


Comportamento assertivo: “Penso”, “Sinto”, “Quero”; “Façamos”; “Como podemos resolver isso?”, “O que você está pensando?”, “O que você acha?”; mensagens em primeira pessoa, verbalizações positivas.


Efeitos

Comportamento passivo: conflitos interpessoais, imagem pobre de si mesmo, prejudica a si mesmo, perde oportunidades, sente-se sem controle, solidão, sente-se aborrecido.


Comportamento agressivo: conflitos interpessoais, frustração, prejudica os demais.


Comportamento assertivo: resolve os problemas, sente-se bem com os demais, sente-se satisfeito e bem consigo, com controle, cria a maioria das oportunidades, é bom para si e para os outros.


O comportamento assertivo em uma situação normalmente tem com o resultado consequências favoráveis para as partes envolvidas. A pessoa que agiu assertivamente pode ou não atingir seus objetivos, mas geralmente sente-se melhor por ter sido capaz de expressar suas opiniões. A manifestação clara da posição própria é provável que melhore a probabilidade de que essa pessoa respeite tal posição e aja, então, em consequência.


O indivíduo que se comporta de forma assertiva, em geral, se defende bem em suas relações interpessoais, está satisfeito com sua vida social e tem confiança em si mesmo para mudar quando for necessário.


Em geral, o resultado do comportamento assertivo é uma diminuição da ansiedade, relações mais íntimas e significativas, maior respeito a si mesmo e melhor adaptação social.


Yorumlar


bottom of page