top of page

Necessidades emocionais não-atendidas na infância e suas consequências | Psicóloga Maisa Lanzarin

Todos nós possuímos necessidades emocionais a serem satisfeitas na infância, durante os primeiros anos de vida. Um indivíduo psicologicamente saudável é aquele que consegue satisfazer, de forma adaptativa, as necessidades emocionais fundamentais, que são:

  1. Vínculos seguros com outros indivíduos (segurança, estabilidade, cuidado e aceitação);

  2. Autonomia, competência e sentido de identidade;

  3. Liberdade de expressão, necessidades e emoções válidas;

  4. Espontaneidade e lazer;

  5. Limites realistas e autocontrole.

Quando essas necessidades não são atendidas durante a infância, estrutura-se o que chamamos de esquemas desadaptativos remotos. Eles são padrões emocionais e cognitivos autoderrotistas iniciados em nosso desenvolvimento desde cedo e repetidos ao longo da vida. São formados por memórias, emoções e sensações corporais , relacionados a si próprio ou aos relacionamentos com outras pessoas. Isso significa um padrão disfuncional de comportamento que é responsável por muitos transtornos psicológicos que são diagnosticados na vida adulta.



São quatro os tipos de experiências no início da vida que estimulam a aquisição de esquemas desadaptativos remotos:

  • o primeiro deles é uma frustração nociva das necessidades, quando a criança passa por poucas experiências boas, num ambiente que carece de estabilidade, compreensão e amor;

  • o segundo refere-se à traumatização, quando a criança passa por situações de vulnerabilidade e dano físico e emocional;

  • o terceiro é quando os pais proporcionam em demasia algo que, moderadamente, seria saudável: assim, eles podem estar exageradamente envolvidos na vida da criança, superprotegendo-a, sem o estabelecimento de autonomia e limites saudáveis;

  • o quarto e último é quando a criança internaliza pensamentos, sentimentos, experiências e comportamentos disfuncionais que eram típicos dos pais, como uma forma “aprendida” de se comportar.

Portanto, estejamos atentos à importância das primeiras experiências de vida. Aos pais, que possam estar vigilantes em relação à sua conduta para com os filhos. Aos que identificam dificuldades em seu desenvolvimento pessoal em função de primeiras experiências negativas, busquem atendimento psicológico. A terapia auxilia na ressignificação dessas experiências, proporcionando alívio do desconforto emocional e possibilitando sentimentos mais positivos e um comportamento mais assertivo.

Gostaria de saber mais ou agendar um horário? Clique aqui para entrar em contato.

bottom of page