top of page

A Síndrome do Comer Noturno | Psicóloga Maisa Lanzarin

A Síndrome do Comer Noturno (SCN) consiste em episódios recorrentes de ingestão noturna, manifestados pela ingestão ao despertar do sono noturno ou pelo consumo excessivo de alimentos depois de uma refeição noturna. Há consciência e recordação da ingesta.


Algumas características e respectivos pensamentos associados à SCN:


Hiperfagia compelida à noite: “Realmente não estou com fome, mas sinto uma enorme compulsão para comer”.

Ansiedade/agitação: “Estou ansiosa e perturbada por algo ruim que aconteceu hoje, preciso comer algo para aliviar essa ansiedade”.

Ânsia por um alimento específico: “Acordei às 2h da manhã e lembrei que comprei duas barras de chocolate, guardadas lá na despensa. Se eu não for até lá e comer uma barra, sinto que não vou conseguir voltar a dormir”.

Necessidade de comer para dormir: “Estou muito cansada mas sinto que não conseguirei dormir sem comer alguma coisa. Se não comer, ficarei acordada”.


Diante disso, é importante manter uma rotina bem definida para o horário das refeições e do sono. Autorregistros para um diário alimentar, avaliação da fome noturna (fome física ou emocional?) e do ritmo do sono também são recursos importantes e que devem ser utilizados. Técnicas de distração – ao sentir a vontade de comer, engajar-se em alguma atividade de lazer ou algo de que você goste e lhe proporcione bem-estar – ajudam a tirar o foco da comida.


E o mais importante: esteja atento a seus sentimentos! Muitas vezes buscamos na comida um alívio para um desconforto emocional. Tratar os sentimentos negativos que o levam ao consumo alimentar é que precisa ser o foco, bem como a resolução dos problemas que desencadeiam esses sentimentos.

Gostaria de saber mais ou agendar um horário? Clique aqui para entrar em contato.

Comentarios


bottom of page